Welcome to One Piece X-Treme
Seja bem-vindos ao One Piece X-Treme. Embarque nesta aventura conosco pelos mares em busca do One Piece. Só os mais fortes irão sobreviver!
Login Registe-se

Foto

Vamos lá, caro amigo.



  • Por favor, inicie sesión para responder

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

#1
Fuera de línea
em Ter Nov 18, 2014 12:40 am





#001 - Paaartir!

Nossas histórias sempre são distintas, cada uma possuindo aquilo que a deixa marcante. Alguém pode morrer dizendo que não teve importância para o mundo, quando na verdade, tornou tudo muito diferente do que realmente era para ser. Todos nós nascemos, causamos nossas diferenças, e morremos. Alguns mais reconhecidos que os outros, mas sempre foi assim. No entanto, para que um fim aconteça, deve ter um começo, e o meu finalmente estava para começar: irei fazer a diferença.

Optei por iniciar minha jornada numa manhã de segunda-feira. Era algo que planejava fazia tempo, mas porque não aguardar um pouco e aproveitar para fazer isto num dia tão lindo quanto este? O sol nascendo ao horizonte era uma linda imagem de se observar, e os pássaros não aguardavam para cantar numa melodia que causasse um sentimento de paz. Poucas nuvens cobriam o grande céu azul, e em compensação para o eminente calor, brisas consideravelmente fortes passavam cortando a ilha.

Em relação à vestimenta, seguia a mesma que utilizava para sair de casa. Tudo se iniciou utilizando certos trapos – uma capa que disfarçasse o volume e um sobretudo – mas aquela aparência brega logo foi substituída por algo mais sofisticado e que não limitasse meus movimentos, já que gostava de se sentir alguém livre, realizando os movimentos mais diversos. Tinha medo de ser indiscriminado, pois sabia o que os terríveis seres humanos eram capazes de fazer, ainda mais pelo dinheiro. O que eu não esperava era que isto virasse rotina, utilizando o capuz até dentro de casa, nunca revelando meu rosto.

Já havia se passado três anos desde que desci de Skypiea, e de uma maneira que até hoje não sei, acabei indo parar em algum dos quatro blues, sendo mais especifico, o South Blue. Karate Island foi uma ótima opção, porque não podia só aprender sobre o mundo, como aprender maneiras de combate de forma eficaz. Minha especialização era em movimentos rápidos e silenciosos, mas também tinha o conhecimento básico de diversas artes de combate, em específico a capoeira, porque seus movimentos me faziam se sentir alguém mais solto.

Amigos? Apenas um, e este se chamava Meliodas. Um espadachim com habilidades impressionantes, mesmo que este estilo de combate nunca havia me chamado muita atenção. Tínhamos nossa diferença, contudo, gostaríamos de ser grandes caçadores de piratas capazes de causar medo apenas pela pronúncia de nossos nomes, eliminando o mal e mantendo a paz. Se ele fizesse isto apenas pelas recompensas não me importaria, porque só sua companhia para mim trazer paz era importante.

Sem mais delongas, saí de minha morada temporária, que durou três anos. Uma casa simples e pequena, levantada através da madeira entre diversas casas construídas aos tijolos. Seu interior era confortável, e mesmo sendo feita com tal material, se mantém um bom esconderijo para fugir do frio que as vezes ameaça Karate Island. Nunca fui apegado as coisas, mas em pensar que nunca mais veria esta casa... Quase que uma lágrima escorreu ao canto de meus olhos, esta era a segunda vez que abandonava meu lar.

Meus passos eram rápidos, mas minha postura desajeitada. Ainda tentava me recuperar com a perda, mas mantinha na cabeça tudo que ainda estava por vir. Não me satisfaria em ficar no South Blue, e minha ida para a Grand Line era eminente. Onde mais perigoso fosse o desafio, mais era a minha vontade de avançar até lá. Não havia saído de Skypiea para dar mole no “mundo dos humanos”.

Dirigia-me ao porto, onde provavelmente encontraria Meliodas. Nossa jornada se iniciaria simultaneamente, e havíamos combinado de ir ao porto para começarmos com o pé direito. Precisávamos de alguma embarcação de pequeno porte para nós locomovermos a próxima ilha, então era lá que a gente aguardaria algum pirata aparecer. Ao mesmo tempo que conseguiríamos a nossa embarcação, nos tornaríamos oficialmente caçadores. Tudo bem que não era certeza de que alguma embarcação pirata apareceria neste dia, mas a julgar pelo clima e pela freqüência deles na ilha, iriam acabar aparecendo. E enquanto Meliodas não chegasse, iria aproveitar sozinho... quem sabe eu não termino com o serviço antes mesmo dele chegar.



Vida (HP): 125
Determinação (DT): 55
Stamina (ST): 20

Arma: Lâmina Oculta Dupla
Descrição: Esta arma se trata de duas lâminas, uma em cada braço, escondida debaixo de uma espécie de bracelete de couro. São compostas de titânio e medem cerca de vinte centímetros cada, possuindo um ótimo fio de corte e uma excelente perfuração. O bracelete revela a lâmina apenas quando o usuário gesticula corretamente, fazendo com que ela desça de onde está presa, ficando escondidas até então.

Ver perfil do usuário

#2
Fuera de línea
em Sab Nov 22, 2014 3:06 pm


avatar


Narrador:

No raiar da manhã, Karate Island era já extremamente movimentada. As sucessivas cargas e descargas de material refente aos afazeres da marinha e seus integrantes deixavam o porto desta cidade ser uma dos mais movimentados de South Blue.

Na zona, Edward vinha caminhando com prontidão, objectivo e confiante, em busca da sua primeira aventura. Havia decidido começar por capturar alguns criminosos e assim ficar com a sua recompensa. Algo nobre embora fingido, que esconde a verdadeira ganância e veracidade da questão e que faz mover todo o mundo em redor: dinheiro!

Esperando pelo seu amigo de infância, vai dando uma pequena vista de olhos pelo local. Para seu espanto visualiza, embora sumidamente e a grande distância um barco de médio porte, atracado mais a sul da baia principal. Normalmente aquele local não era usado para cargas e descargas e parecia claramente passar despercebido. Quem seriam os seus integrantes? O que o jovem caçador iria fazer daqui para a frente, esperar pelo companheiro ou avançar por sua conta e risco?

Ver perfil do usuário

#3
Fuera de línea
em Sab Nov 22, 2014 5:27 pm





#002 - Piratas?

Enquanto observava o local, batia a sola de meu pé contra o solo em ritmo, impaciente com a demora de Meliodas. Era para aquele infeliz já estar aqui, mas não, tinha que se atrasar. Para colaborar, eu podia avisar mais além um barco de porte médio, e diferente dos navios mercantes, este estava afastado, como se quisesse passar despercebido. Acho que o certo seria esperar Meliodas, mas minha curiosidade gritava mais alto. Era claro que não ficaria parado.

Certifiquei-me de buscar alguma rota segura para seguir, onde me deixasse fora do campo de visão dos possíveis tripulantes daquela embarcação. Minha especialidade era a de um assassino, deveria avançar sobre as sombras para só então ter noção da situação e possivelmente agir. Era fraco, nada resistente, então agir sozinho não era muito minha especialidade, e era exatamente isto que me fazia tomar várias precauções, me deixando mais preparado para o que viesse acontecer.

Aproximando-me, pegaria uma pedra ou qualquer outro objeto pesado o suficiente para ser lançado à longa distância e causar barulho. Isto seria utilizado apenas mais tarde para causar uma distração, mas já estaria preparado. Antes de avançar, vasculharia num rápido olhar o topo do mastro daquele navio, em busca de alguma bandeira. Caso fossem piratas, não esconderiam seu símbolo, como se fosse alguma questão de honra para eles, demonstrando que eles mandavam na região.

Com bandeira ou sem bandeira, também me certificaria de ver quantos tripulantes aquilo abrigava, assim como as armas que eles portavam. Se mexessem em algo, analisaria até descobrir se aquilo era alguma mercadoria ou então um tesouro, qualquer coisa que pudesse me ser útil. Agora que eu tinha algum passatempo, não me preocuparia com a impaciência, tinha todo tempo do mundo para verificar a situação.



Vida (HP): 125
Determinação (DT): 55
Stamina (ST): 20

Arma: Lâmina Oculta Dupla
Descrição: Esta arma se trata de duas lâminas, uma em cada braço, escondida debaixo de uma espécie de bracelete de couro. São compostas de titânio e medem cerca de vinte centímetros cada, possuindo um ótimo fio de corte e uma excelente perfuração. O bracelete revela a lâmina apenas quando o usuário gesticula corretamente, fazendo com que ela desça de onde está presa, ficando escondidas até então.

Ver perfil do usuário

#4
Fuera de línea
em Seg Nov 24, 2014 12:31 am


avatar


Narrador:

Curiosidade era uma dos traços mais fortes que todos os seres racionais possuíam dentro de si. E Edward não era uma excepção. Apesar da impaciência perante a chegada do seu colega e amigo, decide avançar por conta e risco e investigar o local e quem era aquela tripulação duvidosa.

Ao aproximar-se, repara que as suas convicções eram acertadas. No algo do mastro uma bandeira negra com uma caveira e alguns detalhes a vermelho que faziam lembrar sangue erguiam-se e fluía ao sabor da leve brisa que pairava no ar. Em baixo, e no meio de uma azafama enorme, vários tripulantes carregavam alguns sacos e caixas de madeira de aspecto pesado de uma local para outro do navio, enquanto um deles, com um lenço azulado na cabeça já havia descido na areia e ajeitava a placa de madeira que ligava agora a embarcação á praia.

Uma voz forte ecoava no alto do barco. Uma voz de comando e que facilmente se identificava o seu dono. Era o capitão do barco, com uma espada a tiracolo e uma capa que cobria o tronco quase por completo. Erguendo o braço soltava algumas palavras para vários locais.

Todos os marujos estavam armados com katanas de tamanho médio e alguns com uma pistola no outro lado. Seria perigoso avançar em direcção a eles sem qualquer back-up e muito menos sabendo das suas reais intenções.

Passado algum tempo o capitão desce ele também até á fina areia do local e rodeado por sete tripulantes solta algumas palavras que Edward consegue ouvir

- Vocês os dois sigam em direcção á cidade mais próxima e tratem de provisões. As nossas estão a acabar. Murilo e Kiryo, tratem da manutenção e segurança do barco, qualquer um que se aproxime é para eliminar. Quanto aos restantes acompanhem-me em direcção ao porto, tenho assuntos a tratar..

E o pequeno grupo vem agora na direcção do porto e consequentemente do jovem caçador. O que ele irá fazer? Recuar ou avançar?

Ver perfil do usuário

#5
Fuera de línea
em Seg Nov 24, 2014 2:44 pm





#003 - Dos males, o menor.

O capitão daquela embarcação agora vinha em minha direção, com uma companhia. Era óbvio que se eu conseguisse derrubá-lo teria todo o restante da tripulação em minhas mãos, mas aquilo não era um trabalho fácil, sem contar na desvantagem numérica para mim. O capitão ficaria livre por enquanto, mas ainda tinha planos futuros para ele: no entanto, agora minha estratégia era outra.

Recuaria de maneira segura e sem movimentos bruscos, não demonstrando medo, apenas cautela. Não estava recuando rumo ao porto, mas sim para um caminho que se dirigia até a cidade: conhecia esta ilha como a palma das minhas mãos, e tinha em mente as rotas que o grupo um – algo que estava utilizando para identificá-los, sendo em ordem os que foram buscar mantimentos, o da manutenção e segurança do barco e finalmente o do capitão.

Seguindo um raciocínio lógico, o grupo três, o do porto, era o mais forte. O capitão quase sempre é o mais forte de um navio, e ele não ficaria acompanhado de alguém fraco. O navio também é de suma importância, então os responsáveis pela sua segurança seriam oponentes consideráveis, e o campo de batalha seria a favor deles. Mas o que fora atrás de mantimentos não, a cidade não conta com a marinha e saquear alguns civis sem experiência em batalha não é fácil: não estava os subestimando, mas dos males, o menor.

Caso conseguisse encontrar o grupo um ainda sem ser percebido, avançaria acompanhando-os por mais algum tempo, para que tomasse distância o suficiente do porto e do navio, mas sem chegar na cidade. Quando decidisse que o momento havia chego, me agacharia numa pose semelhante a quando alguém vai iniciar uma corrida, então jogaria a pedra que havia pegado ao chão mais cedo para o lado oposto da estrada que tomavam. Esperaria algum movimento deles, só então para atacar.



Vida (HP): 125
Determinação (DT): 55
Stamina (ST): 20

Arma: Lâmina Oculta Dupla
Descrição: Esta arma se trata de duas lâminas, uma em cada braço, escondida debaixo de uma espécie de bracelete de couro. São compostas de titânio e medem cerca de vinte centímetros cada, possuindo um ótimo fio de corte e uma excelente perfuração. O bracelete revela a lâmina apenas quando o usuário gesticula corretamente, fazendo com que ela desça de onde está presa, ficando escondidas até então.

Ver perfil do usuário

#6
Fuera de línea
em Qua Nov 26, 2014 11:18 am


avatar


Não fora difícil para que o jovem caçador encontrasse suas presas, que ainda rumavam para a cidade com alguma lentidão. Despreocupados, a dupla de piratas conversava de forma tranquila e descontraída, completamente alheios ao perigo que lhes recaía, o que contribuiu significativamente para que Edward pudesse seguí-los sem chamar a atenção, tudo nos conformes.

Talvez atirar a pedra sequer fosse a melhor estratégia, já que os alvos mostraram uma desatenção descomunal, haja visto que isto no mínimo levantaria suas guardas, mas foi o modo como o silencioso assassino decidiu agir, arremessando uma pedra ao outro lado, que, surtiu efeitos de imediato, embora não exatamente aqueles esperados.

A conversa cessou no exato momento em que o som do impacto da pedra com o chão ecoou no local. Ambos os homens tiveram uma mudança brusca na expressão e sacaram as katanas que pendiam em suas cinturas, antes emabainhadas.

-Verifique o som. Eu te dou cobertura.

Edward não conseguiu identificar qual dos dois estava falando, pois estavam fitando o outro lado. Logo na sequência, todavia, ficou claro, já que um dos dois começou a ir na direção onde caiu a pedra enquanto o outro parou onde estava, olhando ao redor, procurando por movimentos. Mesmo sem a aparência de grandes lutadores, a decisão dos piratas foi no mínimo inteligente, ao decidir aproveitar ao máximo o campo de visão do qual dispunham, já que estavam em dois.


Spoiler:


Pirata 1
HP:
70
Determinação: 0
Stamina: 20


Pirata 2
HP:
70
Determinação: 0
Stamina: 20

Ver perfil do usuário

#7
Fuera de línea
em Qua Nov 26, 2014 6:40 pm





#004 - O que os olhos não vêem o ouvido não ouve.  

Acontecia exatamente o que eu queria, ou talvez até melhor. Eles haviam se separado, já que apenas um foi verificar de onde o som havia vindo. Contra os dois juntos eu seria fraco, mas de um em um eu chegaria a eliminar todos os seis tripulantes daquela embarcação, incluindo o capitão. Mas para que este enorme feito seja concretizado, deveria esquecer o futuro e me concentrar no presente, no que estava acontecendo agora. Aqueles dois piratas eram meu alvo, e eu já estava preparado.

Aproveitando da posição que eu se encontrava, começava a correr assim que aquele mais próximo olhava para uma direção na qual eu não estava. Abusava de minha excepcional velocidade para evitar chances de esquiva, mas também parecia correr de uma forma diferente da tradicional - meus passos ainda se mantinham rápidos, mas eram curtos e ligeiros, me dando a sensação de que eu estava a correr pelos ares. Era uma técnica que havia desenvolvido pouco tempo atrás, onde fazia uso de Passos Silenciosos para chegar a algum lugar sem ser percebido, andando ou correndo.

No momento em que nossa distância fosse curta, mas ainda na corrida, esticaria meu braço esquerdo com a palma da mão aberta e os dedos separados, fazendo então que uma lâmina descesse do aparelho de meu pulso. Neste momento daria um curto salvo e tentaria realizar um corte demasiadamente profundo na garganta de meu primeiro alvo. Uma morte indolor e sem que algum barulho seja feito. Caso com sucesso, me preocuparia em colocar o corpo ao chão de uma maneira silenciosa, para que sua queda não me revelasse.

Ainda aproveitaria por não ter sido localizado, e tentaria a mesma estratégia com o segundo pirata. As chances de sucesso com este seriam obviamente menores, mas somando aquela incrível velocidade - todos meus movimentos estavam sendo realizados à seis metros por segundo - com minha ocultação, tentaria matá-lo de uma maneira rápida. Depois de tudo aquilo recuaria com pequenos saltos em diagonal para trás, me afastando cerca de cinco metros, ainda em velocidade máxima.
Vida (HP): 125
Determinação (DT): 20
Stamina (ST): 45

Arma: Lâmina Oculta Dupla
Descrição: Esta arma se trata de duas lâminas, uma em cada braço, escondida debaixo de uma espécie de bracelete de couro. São compostas de titânio e medem cerca de vinte centímetros cada, possuindo um ótimo fio de corte e uma excelente perfuração. O bracelete revela a lâmina apenas quando o usuário gesticula corretamente, fazendo com que ela desça de onde está presa, ficando escondidas até então.


Passos Silenciosos
Rank: D
Categoria: Passiva
Alcance: -x-
Considerações: O usuário não pode ser ouvido. Sem limite de uso da técnica no post em que ela é ativada. Exerce certo esforço mental do utilizador, fazendo com que necessite de um post para ser utilizada novamente.
Duração: Momentâneo; durante 1 post
Descrição: Baseada em antigas artes shinobis, o usuário consegue correr com passos curtos, porém rápidos, dando a impressão para si mesmo que este está correndo ao ar. A arte é utilizada especificamente para correr sem ser ouvido, mas andar também é possível, independente de qual seja o tipo de terreno. Não só isto, o usuário pode até caminhar por objetos levemente pontiagudos sem senti-los, de forma que o peso de seu corpo seja distribuído de maneira uniforme.

Observações:
- Só fui me tocar que minha determinação e minha stamina estavam trocadas na hora de realizar uma técnica. Troquei os valores, já com o desconto.

- Eu tenho o desconto de "energia" por ser um habitante do céu, então gasto apenas 10ST.

Ver perfil do usuário

#8
Fuera de línea
em Qui Nov 27, 2014 11:11 am


avatar


Edward conseguiu executar o primeiro pirata sem maiores problemas. Com um profundo rasgo na garganta, o sangue logo tomou conta do local e impediu que o mesmo pudesse gritar. O mesmo estava para despencar quando seu algoz segurou-o e tratou de colocá-lo ao chão vagarosamente, onde o mesmo passou a agonizar, ao passo que uma intensa poça de sangue formava-se no chão, especificamente na região entre a cabeça e o abdomem, que fora cruelmente dilacerada.

Este fato também ocorreu fora do campo de visão do outro pirata, porém, antes que o jovem caçador pudesse tentar algo contra ele, o mesmo chamou seu parceiro em alto e bom som, e, diante da falta de resposta, não houve outro chamado. O segundo assassinato ficou frustrado, pois Edward pode constatar que, quando retornou a posição em que antes estivera o segundo alvo, o mesmo já não estava mais lá, já que obviamente havia deixado o local temendo por sua própria vida, e deixando seu companheiro para trás.

Um dos piratas havia caído, mas o outro poderia estar em qualquer lugar. Até mesmo voltando para avisar a "delegação" que acompanhava o capitão, ou então os dois do barco. Mas era de se esperar que ele voltasse com reforços ao local, ou que, pelo menos, a guarda dos grupos restantes fosse fortalecida. De qualquer forma, o nível de dificuldade acabava de aumentar mais. Podiam ser observados alguma vegetação pisoteada aqui ou acolá, bem como galhos caídos que estavam quebrados, mas ainda assim, determinar o caminho que o mesmo estava fazendo era bastante difícil e demorado, de forma que ele não pudesse ser alcançado.

Restava, portanto, um corpo morto a ser revistado, e depois uma escolha: Poderia seguir atrás de algum dos outros grupos, ou então desistir da empreitada, já que sua presença hostil fora descoberta. O fato de sua aparência física não ter sido vista, dava-lhe a chance de desistir do grupo de piratas sem que fossem atrás dele.

Ver perfil do usuário

#9
Fuera de línea
em Qui Nov 27, 2014 12:52 pm





#005 - E agora, restam cinco.  

"Maldito seja ele." - pensava comigo mesmo, enquanto olhava ao redor e percebia que o outro pirata já não se encontrava lá. Pensei em seguir sua trilha, mas tudo estava tão confuso que seria de extrema dificuldade adivinhar por onde ele correu. A vantagem é que eu sabia claramente onde se encontrava seus parceiros, então também sabia um dos dois prováveis caminhos que ele seguiu. Sem pensar muito, peguei o corpo que estava no chão e joguei-o ao mato, de forma a ocultá-lo, e então avancei em velocidade máxima rumo ao porto. Procuraria ficar em uma área onde meu campo de visão fosse amplo, assim enxergando caso ele fosse rumo ao capitão, que era minha única prioridade. A partir daí, já traçava duas futuras ações:

Ao começo de tudo, vasculharia o porto em busca de algum movimento estranho. Se o capitão tivesse com grandes planos, acho que isto ficaria a mostra, o suficiente para que eu pudesse perceber. Caso o pirata fosse me reportar para o capitão, não teria outra escolha em ficar no lugar mais escondido que houvesse ao meu redor e esperar para ver sua reação.

Se eu não achasse o pirata, seguiria rumo sua embarcação, ainda de forma cautelosa. Deveria abusar da situação ao máximo. Se eles quisessem recuperar o corpo de seu companheiro, abandonariam a embarcação, talvez apenas ficando com um nela, e seria neste o momento em que eu agiria, tentando entrar na embarcação. Mas ainda tinha a chance deles ficarem na embarcação, abandonando o seu parceiro, como o meu segundo alvo havia feito. Já ai, eu analisaria a posição dos três, e também tentaria entrar na embarcação, de forma sorrateira.
Vida (HP): 125
Determinação (DT): 20
Stamina (ST): 45

Arma: Lâmina Oculta Dupla
Descrição: Esta arma se trata de duas lâminas, uma em cada braço, escondida debaixo de uma espécie de bracelete de couro. São compostas de titânio e medem cerca de vinte centímetros cada, possuindo um ótimo fio de corte e uma excelente perfuração. O bracelete revela a lâmina apenas quando o usuário gesticula corretamente, fazendo com que ela desça de onde está presa, ficando escondidas até então.

Ver perfil do usuário

#10
Fuera de línea
em Qui Nov 27, 2014 1:58 pm


avatar


Após rumar para o porto sem nenhum sinal do pirata que havia fugido, Edward deparou-se com um local extremamente movimentado. A essa altura, o trânsito de pessoas no local era intenso, e mesmo após rondar o local por alguns minutos, não obteve êxito ao encontrar o grupo do capitão. Algo ocorreu a Edward, no entanto. No caminho que ele traçou para o porto, não havia sinal da trilha do pirata. Ou seja, ele havia corrido para o barco, para avisar a equipe que lá estava, e não ao capitão, como seria de praxe.

Não só tendo isso em mente, mas também como plano B no caso de não encontrar nada no porto, o mesmo rumou para o barco e encontrou o grupo todo saindo de lá, junto do pirata que havia fugido. Todos eles pareciam ir até o local, para procurar o companheiro desaparecido. Apenas um ficou para trás, mas havia um problema. A área ao redor do barco era completamente aberta, e o criminoso que havia ficado para trás estava olhando atentamente na área ao redor.

Não demorou muito para que o "grupo de buscas" sumisse da vista de Edward, deixando-o para trás com a embarcação dos piratas a vista. Não havia sinal do capitão ou de seu grupo, que podiam voltar a qualquer instante. Outro fato notório era o nervosismo do homem que ficara sozinho, já que ele incansavelmente olhava para todos os lados, com alguma pressa, com medo de ser pego desprevenido. Ele já possuía uma garrucha em mãos, sendo que a espada continuava embainhada em sua cintura.

Spoiler:

Status do Pirata

HP:
80
Determinação: 0
Stamina: 30

Ver perfil do usuário

#11
Fuera de línea
em Qui Nov 27, 2014 4:05 pm





#006 - Indo ao perigo.

Correr o risco de levar um tiro ou então enfrentar cara-a-cara três piratas armados e preparados para uma possível investida. Conforme ia indo mais aprofundo nesta caçada, mais chances de falha eu estava tendo. Talvez fosse melhor para mim abandonar tudo isto e me preparar para ser mais forte, mas minha personalidade não permitiria que eu concluísse este feito. Após se comprometer com a caçada, teria que ir além até o momento que eu não fosse mais capaz.

Inspirava e expirava, controlando meus sentimentos e me mantendo tranqüilo. Fechava meus olhos e então decidia minha próxima ação. Conforme eles iam se abrindo, ia começando uma corrida em velocidade máxima rumo o navio. Desta vez, não me preocuparia em avançar cautelosamente, mas sim de forma a confundir meu oponente. Era eminente que eu fosse detectado, mas a fim de evitar um tiro me acertando, avançava com pulos diagonais aleatórios, ou seja, a direção para onde eles eram ou até mesmo a distância que eles percorriam não poderiam ser lidas.

Conforme me aproximava, o perigo era maior. Ao chegar no navio, aproveitaria o espaço mais amplo para se movimentar melhor, não seguindo sempre em frente, como também me movimentando lateralmente apenas para causar confusão. Quando chegasse a cerca de cinco metros de distância, mergulharia para frente após um salto sem hesitar. Aterrissaria ao chão num rolamento, então levantaria com a minha lâmina oculta do braço direito armada, no objetivo de enfiá-la no espaço entre o queixo e a garganta, como um “upercutt”.

Ele estava com medo, isto estava na cara. Após teus companheiros o deixarem, não parou de vasculhar o local ao redor por um segundo. Se eu conseguisse me aproveitar disto para deixá-lo sobre pressão e avançar sem ser atingido – ou sem que ele tivesse uma mira precisa – para então atacá-lo. Sendo um atirador, sabia que minhas chances no corpo-a-corpo seriam mais eficazes, mas meu único obstáculo era a distância.  
Vida (HP): 125
Determinação (DT): 20
Stamina (ST): 45

Arma: Lâmina Oculta Dupla
Descrição: Esta arma se trata de duas lâminas, uma em cada braço, escondida debaixo de uma espécie de bracelete de couro. São compostas de titânio e medem cerca de vinte centímetros cada, possuindo um ótimo fio de corte e uma excelente perfuração. O bracelete revela a lâmina apenas quando o usuário gesticula corretamente, fazendo com que ela desça de onde está presa, ficando escondidas até então.

Ver perfil do usuário

#12
Fuera de línea
em Sex Nov 28, 2014 1:29 am


avatar


Assim que o caçador iniciou sua corrida até o barco, fora avistado pelo pirata. Não havia ali nada que pudesse ocultá-lo ou possibilitar uma aproximação furtiva. No entanto, o pirata demonstrou-se como um péssimo atirador, ao passo que os projéteis disparos por ele passavam longe do alvo. Logicamente, o fato de estar nervoso contribuía negativamente para sua péssima pontaria. Isso tornou possível a aproximação de Edward, que, consequentemente entrou no barco. No interior da embarcação, o mesmo poderia ter optado por esconder-se por trás dos obstáculos, tal qual seria o mastro, mas optou por uma investida direta.

Foi parcialmente bem sucedido, uma vez que o pirata continuou disparando, cravando um tiro no ombro esquerdo de Edward, no exato momento em que ele desferiu o uppercut contra o mesmo, jogando o violentamente para trás. O homem ainda estava vivo quando caiu, mas o ferimento era mortal, e, aos poucos, a vida do mesmo ia se esvaindo. Em contrapartida, o projétil disparado pelo falecido pirata agora estava cravado no ombro do caçador, diminuindo drásticamente a mobilidade e eficiência do braço esquerdo do mesmo.

E a vida de Edward ia de mal a pior. O mesmo ouviu um barulho, e do interior do barco saíram duas pessoas. Piratas que não estavam no convés, e que não haviam sido avistados antes. Um deles trazia uma grande lança as costas, era escandalosamente musculoso, e uma cicatriz enorme em seu rosto denotava sua aparência robusta.

-Quando o gato sai, os ratos fazem a festa, eh? Uma pena para o rato que desta vez havia um outro gato.

O outro homem que o acompanhava não era nada especial, provavelmente um tripulante como qualquer um daqueles que Edward já havia assassinado, e pareceu pouco inclinado a participar do combate, como se seu companheiro não fosse precisar de sua ajuda. O outro, no entanto, era visivelmente superior, e não parecia muito disposto a conversar. Arrancou a lança que pendia em suas costas, e entrou em posição de batalha, sem oferecer muita brecha para ser atacado.



OBS: Desconte 25 de HP pelo disparo, tenha coerência ao narrar os movimentos do braço esquerdo e tenha em mente que logo o sangramento pode tornar-se um problema.



Spoiler:

Imediato

HP: 150
Stamina: 50
Determinação: 40



Pirata
HP:
75
Stamina: 20
Determinação: 0

Ver perfil do usuário

#13
Fuera de línea
em Sex Nov 28, 2014 3:31 am





#007 - Que Enel me ajude.

Quando estava prestes a ficar feliz por obter sucesso, dois novos tripulantes se revelavam. Como se não bastasse, uma bala se encontrava alojada na região de meu ombro esquerdo, tendo como sintomas uma terrível dor e falta de mobilidade do braço. Já não enxergava mais uma luz no fim do túnel, um final feliz para mim. Neste instante, o universo conspirava contra mim. Duvidava que apenas minhas habilidades fossem capaz de aguentar todo aquele tranco, e olha que ainda restavam cinco tripulantes perambulando por ai, incluindo o capitão.

Precisava deixar os pensamentos fluírem, a imaginação rolar solta. Rever quais eram minhas prioridades sem retirar o foco de meu inimigo, já que uma brecha seria o suficiente para que ele fizesse de meu corpo um cadáver. Era como se o nível de dificuldade aumentasse conforme ia me deparando com novos oponentes, e isto simplesmente me intrigava. Deveria fazer o de sempre: usar e abusar de meus atributos elevados, como a agilidade e a constituição, que seria importante no fator do disparo em meu ombro. Teria que resistir por mais algum tempo sem nenhum tratamento.

Com os olhos fixados ao homem de lança, mas sem excluir aquele segundo sujeito que mal tinha presença no campo de batalha, me movimentaria lateralmente rumo ao corpo que estava caído ao chão. Ele seria uma peça importante em minha estratégia, mas deveria tomar mais cuidado do que nunca. Quando me aproximasse o suficiente para alcança-lo com a mão, esticaria o braço direito e o puxaria para minha frente. Olharia de canto para meu oponente, mas agora muito bem protegido.

Se eu me sentisse seguro, executaria a parte dois de meu plano, a qual também era decisiva. Me movimentaria lateralmente por mais uns dois passos, onde apanharia a pistola com a mão esquerda. Lutava contra a dor intensa e me preocupava com ele, então para amenizar a dor manejava a pistola a arrastando pelo chão, e não a carregando. Quanto menor o esforço, menor os prejuízos ao final de tudo.

Daria um jeito de garantir se estava tudo tranquilo, agora me movimentando alguns metros para trás para manter distância dos dois homens. Com delicadeza, seguraria a pistola com o braço direito e deixaria o cadáver apenas apoiado ao lado esquerdo do meu corpo, com cuidado para não concentrar peso precisamente em meu ombro. Ao concluir de todos estes movimentos, pegaria a pistola e atiraria no homem da lança, mirando seu peito - minha mira não era das melhores, então meu foco não era um disparo mortal, mas apenas causar estragos para me favorecer na batalha.

Caso ele atirasse aquela lança contra mim, contaria com o meu escudo humano para levar danos por mim. Se ele partisse para cima sem que eu concluísse meus movimentos, apenas me apressaria para apanhar a garruncha com o braço correto e atirar, sem me preocupar com o corpo agora, visto que num duelo corpo-a-corpo minhas chances de um disparo mortal eram muito maiores, assim como eu pude levar um tiro ao ombro.

Vida (HP): 100
Determinação (DT): 20
Stamina (ST): 45

Arma: Lâmina Oculta Dupla
Descrição: Esta arma se trata de duas lâminas, uma em cada braço, escondida debaixo de uma espécie de bracelete de couro. São compostas de titânio e medem cerca de vinte centímetros cada, possuindo um ótimo fio de corte e uma excelente perfuração. O bracelete revela a lâmina apenas quando o usuário gesticula corretamente, fazendo com que ela desça de onde está presa, ficando escondidas até então.

Ver perfil do usuário

#14
Fuera de línea
em Sex Nov 28, 2014 11:10 am


avatar


Observando a tentativa desesperada de Edward de pegar a arma que estava caída ao lado do corpo para usar no combate, o imediato do bando irritou-se um pouco, pois, aparentemente, seu adversário não era grande coisa. Ele esperou que o mesmo tivesse seu escudo humano e, no momento em que ele efetuou o movimento para buscar a arma de fogo que estaria caída no chão, o pirata desferiu uma estocada na direção de seu companheiro, rasgando o peito do mesmo como se fosse feito de papel. Aquilo não só demonstrou a descomunal força daquele indivíduo, como também serviu de aviso prévio para o caçador: Ele rasgaria o escudo humano e Edward em um golpe só, caso tivesse a chance.

Puxou, na sequência, a lança cravada no peito do homem e adquiriu ali o seu próprio escudo humano. Segurou-o pela cabeça com a mão esquerda, enquanto a vítima ainda emitia seus últimos suspiros, surpresa com a atitude de seu algoz, mas já aceitando a morte certa. A lança ficou na mão direita, e não parecia que o peso do corpo ou da arma estivessem atrapalhando muito. Aquele homem era realmente um monstro.

-Eu ouvi os disparos anteriores. Você ainda tem quantas balas sobrando? Uma ou duas? Vai precisar de mais do que isso.


Ironizando a situação, o homem segurou o outro a sua frente. Ele era maior que o homem morto, o que deixava alguns pontos desprotegidos. Mas nenhum deles era fatal. E, dificultando ainda mais a situação, no momento em que seu oponente fez menção de efetuar os disparos, começou a mover-se na direção dele, de forma irregular e surpreendentemente rápida, a fim de evitar o disparo. O primeiro tiro efetuado passou ao lado do homem, que agora vinha em uma investida furiosa e um tanto quanto organizada, analisando o fato de que possuía um homem morto em uma mão e uma gigantesca lança na outra.



OBS: Resta-lhe uma bala. A velocidade do imediato é semelhante, embora ligeiramente inferior a sua.



Spoiler:

Imediato

HP: 150
Stamina: 50
Determinação: 40

Ver perfil do usuário

#15
Fuera de línea
em Sex Nov 28, 2014 12:59 pm





#008 - É agora. 
Jurava para mim mesmo que não ficaria frente-a-frente com outro inimigo por hoje, caso tenha o poder de escolha. Meu disparo não foi dos melhores, e agora meu oponente também tinha algo para se defender: o que não era uma coisa tão ruim, visto que agora eu só tinha um oponente, o outro já em seu leito de morte. Inclusive, agora ele avançava em minha direção. Estava na hora de radicalizar meu estilo de combate naquela luta, e abusar então da velocidade. Os riscos eram absurdos, mas talvez fosse a única chance de causar algum dano. 


Na esperança que ainda houvesse uma bala restante, dispararia com a garruncha por outra vez - logo no início de sua investida - na região das pernas, ou a mais próxima no qual estivesse desprotegida. Com isto me livraria da garruncha jogando-a para trás, levando a mão que agora estava livre para a gola da camiseta do cadáver em minha frente. Embora minha força física fosse baixa, arremessaria o corpo para o pirata assim que ele estivesse próximo o suficiente para que eu não conseguisse errar. Miraria o seu rosto, pois assim teria que eliminar o obstáculo primeiro caso quisesse chegar até mim. E aí era a parte onde eu entrava.


Aproveitando de minha posição - agachado - pegaria um rápido impulso o suficiente para mim alcançar o alvo em apenas um salto com o corpo inclinado para frente numa posição de quarenta e cinco graus, mas numa altura um tanto considerável. As duas lâminas escondidas em meu pulso já a mostra, e prontas para o combate. Executaria  um mortal para ultrapassar o corpo do pirata semi-morto e então descer com a sola dos dois pés sobre o pirata principal, no objetivo de descontar todo meu peso em cima dele. O corpo era apenas uma maneira de tentar abrir uma brecha, mas também uma forma de enganar meu próprio raciocínio a pensar que assim estava mais seguro, criando então um contra-ataque arriscado sem muitas preocupações.


Como último ataque, usaria meu braço bom para cravar a minha lâmina na cabeça do adversário. Com um outro salto, manteria a distância em cerca de três metros, com ele vivo ou não. O braço esquerdo se mantinha para baixo alinhado com meu corpo o tempo todo - inclusive na hora do mortal, onde deixá-lo reto não era recomendável - mas fazia tudo com cuidado para não piorar o ferimento. 


Vida (HP): 100
Determinação (DT): 20
Stamina (ST): 45

Arma: Lâmina Oculta Dupla
Descrição: Esta arma se trata de duas lâminas, uma em cada braço, escondida debaixo de uma espécie de bracelete de couro. São compostas de titânio e medem cerca de vinte centímetros cada, possuindo um ótimo fio de corte e uma excelente perfuração. O bracelete revela a lâmina apenas quando o usuário gesticula corretamente, fazendo com que ela desça de onde está presa, ficando escondidas até então.

Ver perfil do usuário

#16
Fuera de línea
em Sab Nov 29, 2014 2:25 am


avatar


Nem todos os homens que se consideravam piratas tinham o mesmo nível de brutalidade e força. Este era um fato de senso comum que estava prestes a ser jogado na face de Edward naquele instante. O imediato acompanhou a mira do caçador, deixando que o corpo despencasse sobre seus pés no momento do tiro, protendo a si mesmo. Quando o corpo foi arremessado em sua direção, brandiu a lança - agora utilizando ambas as mãos - e dilacerou o corpo do homem morto, arremessando-o para o lado.

Surpreendeu-se a princípio com o salto dado por seu oponente, mas o fato de ele estar no ar deu vantagem ao imediato, que aproveitou o impulso da lança pra efetuar um semi-giro, golpeando violentamente o rosto de Edward, que ainda estava no ar, com a outra extremidade da lança, e arremessando-o ao outro lado do convés, atordoado pela força descomunal do pirata, e ainda teve de se considerar sortudo por não haver uma lâmina no lado da lança que o atingiu.

O imediato, por sua vez, apoiou a lança no ombro e lançou um olhar desapontado para seu adversário enquanto o mesmo ainda tentava se recuperar do golpe que levara. Caminhou lentamente pelo convés, pegando um dos corpos mortos e arremessando-o ao oceano. Na sequencia repetiu o procedimento com o cadáver que restou e encostou-se no mastro, antes de voltar seu olhar a Edward.

-Vai embora. Só vai irritar o capitão se eu disser que dois tripulantes dele foram mortos por um inseto como você. Suma da minha frente antes que eu mude de ideia.

Notava-se que o homem estava completamente alheio ao primeiro assassinato, ocorrido no caminho para a cidade. Porém, na mesma medida que ele parecia ter perdido interesse no combate, sua paciência também não seria mantida por muito tempo.




OBS: Descontar mais 20 de HP e considerar que o tempo que ele levou pra se livrar dos corpos foi o tempo que ele te deu para se recuperar do impacto. Pode continuar lutando se quiser, mas não vai poder se aproveitar desse momento de "distração" dele.



Spoiler:

Imediato

HP: 150
Stamina: 50
Determinação: 40

Ver perfil do usuário

#17
Fuera de línea
em Sab Nov 29, 2014 9:41 pm





#009 - Não me sinto mais um pássaro.

O tempo não estava a meu favor, e a qualquer momento surgiria repentinamente novos tripulantes. Estava apanhando de uma maneira inacreditável, mas minha moral não decaia. Precisava dar a volta por cima, reagir contra aquelas investidas poderosas e derrotar o meu único inimigo. Talvez a chance de fuga estava minha frente, mas não poderia sair de mãos vazias. Havia vindo até aqui para obter uma embarcação e levar um corpo para a marinha, mas os defuntos da tripulação eram jogados em auto-mar, e o primeiro que morreu em minhas mãos provavelmente já tinha sido encontrado. Determinado, faria daquele homem um prêmio para mim.

Levantando-se, tapeava minha roupa retirando o acumulo de poeira, ainda com a mão boa. Passava a olhar diretamente aos olhos de meu oponente, e deixava a lâmina de ambos braços em prontidão. Esqueceria temporariamente que estava ferido, para que aquilo não me prejudicasse em meio a combate, já que minha preocupação com o braço era grande. Botava na cabeça que cuidaria dele apenas quando estivesse navegando ao mar, longe da costa de Karate Island.

- Você não pode dizer isto para ele se também morrer, certo? - retirava o meu capuz, finalmente revelando meu rosto. - Conheça o rosto de quem está prestes a te matar, desgraçado.

Irritá-lo numa situação dessas pudesse me dar uma vantagem ao campo de batalha, mas minhas palavras eram sinceras. Não estava forçando algo para tirá-lo do sério, simplesmente faria aquilo com minhas próprias mãos. Apostaria tudo numa só investida, não recuando sem que obtivesse sucesso. Não abusaria de técnicas, apenas de minha habilidade. Sabia que em troca daquela fragilidade, era ágil, veloz, e esta seria a chave para minha vitória.

Inspirava e expirava profundamente, então iniciando uma corrida que alcançaria seis metros por segundo em seu auge. Em instantes ficaria frente-a-frente com aquele cara da lança, então era óbvio que ele tentaria algum ataque para me ferir. Usaria isto ao meu favor, desviando-se da maneira mais prática sem que tomasse distância, seja abaixando-se ou me movimentando lateralmente. Na brecha criada, fecharia meu punho direito e tentaria meter nele um soco ao peito, na região do coração. Minha lâmina apenas acompanharia o movimento do braço, perfurando então seu peito, caso meu golpe fosse realizado com êxito.

- Talvez não tenha te mostrado tudo do que sou capaz.
Vida (HP): 80
Determinação (DT): 20
Stamina (ST): 45

Arma: Lâmina Oculta Dupla
Descrição: Esta arma se trata de duas lâminas, uma em cada braço, escondida debaixo de uma espécie de bracelete de couro. São compostas de titânio e medem cerca de vinte centímetros cada, possuindo um ótimo fio de corte e uma excelente perfuração. O bracelete revela a lâmina apenas quando o usuário gesticula corretamente, fazendo com que ela desça de onde está presa, ficando escondidas até então.

Ver perfil do usuário

#18
Fuera de línea
em Dom Nov 30, 2014 3:41 am


avatar


Após as provocações, o imediato não pareceu se alterar muito. Era como se a superioridade que ele sentia impedisse ele de dar muita atenção ao que lhe era dito. Mesmo assim, optou por uma manobra ofensiva, iniciando-a no momento em que entendeu que Edward não deixaria o barco como lhe havia sido ordenado. Brandindo furiosamente sua lança, investiu contra seu oponente, realizando um golpe horizontal, da esquerda para a direita.

Ligeiro e preciso, o caçador esquivou-se do ataque do pirata, e nesse momento, penetrou a guarda do mesmo, que usava uma arma pesada e que dificultava a transição do ataque com a defesa. Aproveitando-se deste momento de vantagem, Edward desferiu um soco na altura do peito do imediato, que seria fatal se o mesmo não tivesse movimentado-se alguns centímetros. Ainda assim, a lâmina se enterrou no peito do mesmo.

O sucesso do jovem durou pouco, no entanto. Mesmo abalado pelo forte golpe sofrido, mas imerso em um estado de fúria, o homem segurou a mão de Edward e golpeou-o com a cabeça diretamente no rosto. Jogando-o para trás, novamente, com alguma violência. Isso fez com que o mesmo retirasse a lâmina do peito do homem em um movimento irregular, que só fez ferí-lo ainda mais. Porém, a troca de golpes ainda parecia favorecer o imediato.

Era verdade que o golpe de Edward era mais letal. Porém, este já era o segundo golpe que o mesmo sofria em seu rosto, o que o deixava incrivelmente atordoado e com os movimentos bastante debilitados. Aliado a isso, o sangramento em seu ombro, causado pelo disparo de arma de fogo que o atingira, começava a se tornar um incômodo que não deveria mais ignorar. E, por fim, não teve a sorte de antes, quando lhe fora dado tempo para recuperar-se do golpe, pois tão logo o pirata se "recuperou" do ferimento sofrido no abdomem, lançou-se ao ataque, certo de que agora teria mais velocidade e mais força para encerrar com tudo. O esforço físico do mesmo parecia fazer com que o ferimento no peito piorasse e forçava mais sangue para fora, indicando que ele não seria capaz de manter o ritmo por muito tempo, caso quisesse viver.



OBS: Descontar mais 30 de HP e ter coerência nos movimentos.  



Spoiler:

Imediato

HP: 100/150
Stamina: 50/50
Determinação: 40/40

Ver perfil do usuário

#19
Fuera de línea
em Seg Dez 01, 2014 2:16 am





#010 - O fim está próximo. Mas para qual lado?

Numa cambalhota enquanto era jogado para trás, caía ao solo sem me prejudicar pela queda, já ficando em posição. Além de me sentir zonzo, me sentia fraco. Levava pancadas de pouco a pouco, mas aquilo só retardava aquela sensação toda. Bastava mais alguns golpes vindo daquele pirata para que me tornasse mais um defunto naquele campo de batalha. Nem mesmo uma pausa para me recuperar tinha direito desta vez, o que era algo ruim. Ele estava avançando, e eu não estava em condições de esquivar daquilo. O que faria? Como reagiria? Era tantas perguntas, mas me sentia tão confuso que não raciocinava tão rápido quanto antes.

Foi apenas quando a nossa distância tinha se diminuído drasticamente que resolvi agir. Não sei se isto poderia ser chamado de plano, mas foi quando eu estava entrando em seu alcance que resolvi investir com tudo para cima. Meu ataque seria executado primeiro devido meus atributos de combate, então focava tudo neste ataque que focava acertar seu tórax com a lâmina, perfurando o suficiente para matá-lo. Ainda sim ficaria de olho em sua lança, esperando que ele concluísse seu ataque, sendo atingido ou não. Minhas lâminas estavam prontas para bloquear algum ataque: o foco não era segurar o ataque, mas sim não torná-lo mortal para mim.

Usaria seu corpo pra pegar um impulso necessário para me jogar para trás, e recuando o máximo que fosse possível, ficando a borda do navio. Sentaria ao chão, fazendo uso de cada segundo para tentar me recuperar. Talvez um pouco desarmado, mas não gostaria de gastar minha pouca energia para simplesmente me manter de pé, atento demais.

Vida (HP): 50
Determinação (DT): 20
Stamina (ST): 45

Arma: Lâmina Oculta Dupla
Descrição: Esta arma se trata de duas lâminas, uma em cada braço, escondida debaixo de uma espécie de bracelete de couro. São compostas de titânio e medem cerca de vinte centímetros cada, possuindo um ótimo fio de corte e uma excelente perfuração. O bracelete revela a lâmina apenas quando o usuário gesticula corretamente, fazendo com que ela desça de onde está presa, ficando escondidas até então.

Ver perfil do usuário

#20
Fuera de línea
em Ter Dez 02, 2014 1:23 am


avatar


Surpreendentemente, ou não, Edward optou pela pior tática possível. Embora fosse nítido que o ferimento de seu oponente estivesse piorando com a imprudência do mesmo, e tendo em mente que sua tontura era temporária, ao invés de evitar a luta, o caçador decidiu por pular contra seu adversário, para um ataque de tudo ou nada.

A princípio a tática deu certo, e mais uma vez, ele conseguiu cravar um golpe no peito de seu adversário. Antes, porém, a lança do homem arrancou alguns fios de cabelo de Edward, que contou com a sorte para não perder a cabeça, literalmente. No entanto, quando pegou impulso e se jogou para trás para se afastar, o imediato brandiu furiosamente sua lança, acertando o peito do jovem com a lança, em um corte diagonal, que, mesmo não sendo profundo, estava longe de ser superficial.

Após isso, o pirata despencou do joelhos, levando a mão ao ferimento. Dessa vez, não havia volta, a morte estava por vir. O problema é que, a mobilidade do braço esquerdo de Edward havia cessado naquele momento, e o sangue perdido o deixava mais fraco, fora a dor aguda que os ferimentos traziam a seu corpo, deixando-o incrivelmente pesado. Somado a isso, ele pode escutar vozes. Os piratas que haviam ido procurar o companheiro desaparecido estavam voltando. Uma coisa era certa, não haveria tempo para que o mesmo roubasse o navio, e nem que pegasse o corpo do imediato. Só lhe restava tentar sair do navio pelas laterais, literalmente pulando no oceano, ou encarar os piratas que chegavam.




OBS: Retirar mais 40 de HP. Sem braço esquerdo por enquanto. Mais algumas rodadas com o sangramento do ombro, somado ao novo ferimento, e está morto.

Ver perfil do usuário

#21
Fuera de línea
Conteúdo patrocinado





Mensagem [Página 1 de 1]